redes

CURSO M.T.C. Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa sem problemas de empregabilidade?

Empregabilidade em Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa

A empregabilidade não parece ser problema para os especialistas de Medicina Tradicional Chinesa e Acupunctura portugueses.

Segundo a revista Proteste de Setembro de 1992, cerca de 600 000 consultas de Medicinas não Convencionais (MNC) teriam ocorrido em Portugal no ano anterior.

Em 2011, 2 000 000 seria o número de utilizadores de MNC no nosso país, de acordo com as declarações do Presidente da Entidade Reguladora da Saúde ao jornal Público, em 28/1/2011.

Este ritmo de expansão integra-se numa tendência mundial. Um artigo de pesquisa publicado em 11/4/2011 pela revista BMC, aponta para percentagens de recurso às MNC de 4 em cada 10 adultos nos EUA e de 46% a 48% dos adultos no Reino Unido e na Austrália  (dados de 2007).

Quanto à Europa, o European Information Centre for Complementary & Alternative Medicine afirmava, em Novembro 2008, que os estudos realizados nos dez anos anteriores mostravam que 20% dos cidadãos da UE tinham clara preferência pelas MNC, enquanto que outros 20% são seus utentes regulares, num total de mais de cem milhões.

Para além deste aumento exponencial da procura, é fácil lançar-se na profissão: investimento inicial em instalações  reduzido e, em geral, comodamente amortizável, fácil partilha de instalações com colegas, recepção reduzida a um telemóvel e uma agenda de bolso, se necessário, procura por policlínicas médicas e mesmo hospitais em crescendo.

Num país com 42,5% de desemprego  jovem e 17,7% globalmente, os profissionais de Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa sabem que a saúde nunca será uma moda passageira e encaram o seu futuro profissional com tranquilidade: procura muito superior à oferta de qualidade, eventual saturação do mercado para daqui a muitos, muitos anos, fácil entrada na vida profissional, liberdade pessoal quanto ao calendário, ao horário e à intensidade da sua actividade, elevada eficácia da medicina que praticam.

Será este o melhor dos mundos, uma bela sem senão?

Neste contexto globalmente  prometedor, o fluxo  de utentes para cada profissional depende, naturalmente, da sua preparação, da sua competência, da sua actualização, da qualidade dos serviços que presta. No mundo da saúde a publicidade é inexistente ou residual, e só o utente entusiasmado trará novos utentes.

A ESMTC - Escola de Medicina Tradicional Chinesa trabalha desde 1992 para o sucesso dos seus alunos, procurando conjugar qualidade e abrangência, exigência e profissionalismo, numa equação de formação profissional vencedora e alinhada pelos melhores exemplos internacionais.

A sua principal recompensa tem sido a verificação do sucesso e empregabilidade daqueles que formou e acrescentam à solidez da sua formação uma verdadeira motivação e um verdadeiro sentido de responsabilidade, numa trajectória que se opõe à evolução negativa do mercado de emprego e contribui, assim, para o nível geral de empregabilidade.

O curso de MTC é composto por 3 grandes áreas:

A Teórico-Prática, a Prática Clínica e o Desenvolvimento Pessoal e Cívico, que compreendem o estudo das diferentes técnicas da MTC – Acupunctura, Fitoterapia, Massagem, Dietética e Chi Kung, bem como de matérias científicas ocidentais consideradas relevantes.

Além das aulas diárias é dada a maior relevância à aprendizagem da prática clínica, distribuída por 4 anos de estágio, realizado no Centro de Consultas de MTC desta Escola, com início no 2º ano.

Durante o curso a preparação do futuro profissional de saúde para uma visão holística e abrangente da vida e do ser humano é indispensável assim como o saber-ser. Deste modo o Desenvolvimento Pessoal, Cívico e Social é amplamente tratado ao longo destes 5 anos. São também organizadas intervenções sociais de carácter humanitário em regime de voluntariado.

Ao longo dos seus anos de existência a ESMTC tem vindo a estabelecer inúmeros contactos nacionais e internacionais.

Da nossa longa relação tem resultado o aprimoramento do ensino e divulgação da MTC para ocidentais e o florescimento de uma amizade duradoura entre as nossas instituições e os que as compõem. A NJUCM reconhece a elevada qualidade do ensino da MTC e da prática clínica. Este reconhecimento permite o acesso a outros graus académicos da NJUCM, nomeadamente aos seus exigentes e reputados cursos de Mestrado e Doutoramento, certificados pelo governo chinês.

O curso de medicina tradicional chinesa

Características do Curso e Saídas Profissionais

Candidaturas ao Curso de Medicina Tradicional Chinesa

Mais informações, contacte-nos:

Palacete da Estefânia
Rua D. Estefânia, 175
1000-154 - Lisboa

Tel.: 21 347 56 05 - Fax: 21 342 68 04
Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Partilhar
CURSO M.T.C. Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa sem problemas de empregabilidade?

CURSO DE MEDICINA TRADICIONAL CHINESA

SERVIÇO À COMUNIDADE

 

A ESMTC no âmbito da área de desenvolvimento cívico estabelece parcerias com várias instituições. São exemplos o Centro Infantil de Odivelas, a Piscina Municipal de Odivelas, a Santa Casa de Misericórdia de Lisboa, entre outros.


Aulas regulares e Chi Kung

Balanço Global Intervenções 2012

O Recurso à Acupunctura pela população adulta – idosa

PRÁTICAS DE SAÚDE E LONGEVIDADE

 

Consultas, oficinas, palestras, cursos e acções de sensibilização sobre práticas de saúde e prevenção em Medicina Chinesa e Terapias Holísticas, para o público em geral.

 

Intervenção Social, nos Bombeiros Voluntários de Carnaxide

Revista de Saúde

Mantenha-se saudável no Verão

Investigação na ESMTC

 

redes

Palacete da Estefânia
Rua D. Estefânia, 175 - 1000-154 – Lisboa
Tel.:21 347 5605|Fax: 21 342 6804
Email:esmtc@esmtc.pt| Ver mapa